0800 777 2050
(34)
(34)99982-0644
(34)98400-8040
(34)99214-8470
(34)99870-1035(EMERGÊNCIA)
Ok
Vida Nova
Série Cruciforme - Defenda sua fé
veja mais fotos
Série Cruciforme - Defenda sua fé
Série Cruciforme - Defenda sua fé
Série Cruciforme - Defenda sua fé
Série Cruciforme - Defenda sua fé
Autor (es):
De: R$ 35,82
Por 3 x de:
R$ 10,61
ou em ate 6x no cartão
Este é um livro de apologética escrito para o cristão comum. Afinal, ninguém precisa fazer uma pós-graduação para compreender que a fé em Jesus é algo que faz pleno sentido.O autor afirma que escreveu esta obra por dois motivos:Primeiro, para mostrar que, ao contrário do que muita gente acredita, crer na fé cristã não significa ter uma fé cega, como quem crê em fadas, duendes ou Papai Noel. O cristianismo é uma fé plenamente racional e baseada em evidências inteiramente dignas de crédito. Segundo, para combater os argumentos de livros que são lançados de tempos em tempos e que se propõem a minar a fé cristã, abalando a fé de muitos.Escrita em um estilo claro, cativante e convincente, esta obra fornecerá a você as respostas para algumas das questões mais difíceis que um cristão enfrenta na defesa de sua fé.
Título Original: Smooth Stones: Bringing Down the Giant Questions of Apologetics
Páginas: 128
Peso: 0.157
Tamanho: 14 x 21
Edição: 2012
Volume: 1
isbn: 978-85-275-0497-3
Ano Lançamento: 2012

Este é um livro de apologética escrito para o cristão comum. Afinal, ninguém precisa fazer uma pós-graduação para compreender que a fé em Jesus é algo que faz pleno sentido.O autor afirma que escreveu esta obra por dois motivos:Primeiro, para mostrar que, ao contrário do que muita gente acredita, crer na fé cristã não significa ter uma fé cega, como quem crê em fadas, duendes ou Papai Noel. O cristianismo é uma fé plenamente racional e baseada em evidências inteiramente dignas de crédito. Segundo, para combater os argumentos de livros que são lançados de tempos em tempos e que se propõem a minar a fé cristã, abalando a fé de muitos.Escrita em um estilo claro, cativante e convincente, esta obra fornecerá a você as respostas para algumas das questões mais difíceis que um cristão enfrenta na defesa de sua fé.



Sumário


Introdução..........................................................................011


Um Deus existe?........................................................015


Dois A ciência é capaz de provar que Deus


não existe? ........................................................027


Três A Bíblia é autêntica e verdadeira?.....................047


Quatro A questão do mal e do sofrimento ...................069


Cinco As religiões não são todas iguais? .....................085


Seis Jesus existiu de verdade? ...................................103


Um epílogo para não cristãos.............................................121


Um epílogo para cristãos....................................................125





Endosso





“Que emocionante ver que Joe Coffey, aluno formado em nossa primeira turma do Centurions Program [Programa Centuriões], está aplicando os princípios da cosmovisão bíblica que ensinamos no BreakPoint e no Colson Center.Neste livro pequeno, porém maravilhoso, Joe esboça os princípios da fé cristã de forma simples e sucinta, partindo do contexto das quatro perguntas fundamentais para a vida e o desenvolvimento de uma cosmovisão.Trata-se de um material excelente, tanto para cristãos quanto para não cristãos que estejam em busca da Verdade.”ChuCk Colson, autor deO cristão na cultura de hoje (cpad) eUma boa vida (Cultura Cristã)


“Em sua maioria, os livros de apologética são muito longos, profundos e complicados. Este livro não tem nenhum desses defeitos. Assim como o título deixa prever, é como uma ‘pedra lisa’ que se arremessa com a funda da apologética em direção à mente do leitor inquiridor que está repleta de gigantescas questões relacionadas à defesa da fé cristã.” norman l. Geisler, autor de Ética cristã e Introdução à filosofia (Vida Nova)





Introdução



O texto que li era apenas mais um artigo do  The New York Times, mas falou profundamente comigo.Nele, o jornalista Nicholas Kristof mostra-se preocupado com a descoberta de que é três vezes mais provável os americanos crerem no nascimento virginal de Jesus do que na evolução. Para Kristof, isso significa que os cristãos estão se tornando menos intelectuais e mais místicos, o que resulta “não somente em um abismo entre os Estados Unidos e o restante do mundo industrializado, mas em uma fissura cada vez maior também dentro do próprio país”. O preconceito de Kristof transparece de modo inequívoco, em alto e bom som: “Mesmo sem provas científicas e históricas e mesmo com todas as dúvidas dos estudiosos da Bíblia, os Estados Unidos são um país tão religioso que não somente 91% dos cristãos afirmam crer no nascimento virginal, mas também, o que é estarrecedor, assim afirmam outros 47% de nós, não cristãos”. Kristof chega ainda a afirmar: “Não quero denegrir as crenças de quem quer que seja, mas quero, sim, ressaltar minha inquietação com a forma como as grandes tradições intelectuais das Igrejas Católica e Protestante estão definhando,gerando assim um antagonismo cada vez maior entre o mundo acadêmico e o religioso”. Kristof conclui com a frase: “O coração é um órgão maravilhoso, mas o cérebro é igualmente extraordinário”.


Deixar o cérebro na entrada?


Por que escrevi este livro? São duas as razões que tive para isso. A primeira delas foi o fato de haver tantas pessoas como o sr. Kristof, para as quais crer no cristianismo significa ter de deixar o cérebro de lado para simplesmente abraçar uma fé cega, colocando-se contra todas as previsões e todas as provas, exatamente como uma criança que acredita em Papai Noel ou Coelhinho da Páscoa. Mas, a meu ver, nada poderia estar mais longe da realidade. A segunda razão é que a cada dois ou três anos um novo livro destinado a minar o cristianismo se tornará um best-seller e procurará abalar as estruturas da fé de muita gente. E essas pessoas afirmarão: “Sabe de uma coisa? Já não sei mais se as minhas crenças são realmente verdadeiras”. E isso acontecerá mesmo que os argumentos desses livros, ainda que bem escritos, sejam em geral pouco convincentes.No Sermão do Monte, Jesus comparou nossa fé a uma casa construída sobre determinado alicerce.Se construirmos a casa sobre uma fundação de areia, quando vierem as tormentas e soprarem os ventos da dúvida, ela ruirá. Mas, se a construirmos sobre o firme alicerce, quando as tempestades sobrevierem e quando surgirem as dúvidas, ela permanecerá de pé.


Matricule-se Agora!
Selecione os cursos de sua opção:
Ao preencher este formulário declaro que li e concordo com a Política de privacidade e o contrato de prestação de serviço deste Web Site.