0800 777 2050
(34)
(34)99982-0644
(34)98400-8040
(34)99214-8470
(34)99870-1035(EMERGÊNCIA)
Ok
Vida Nova
Pós-modernismo: um Guia Para Entender a Filosofia do Nosso Tempo - 2ª Edição
veja mais fotos
Pós-modernismo: um Guia Para Entender a Filosofia do Nosso Tempo - 2ª Edição
Pós-modernismo: um Guia Para Entender a Filosofia do Nosso Tempo - 2ª Edição
Pós-modernismo: um Guia Para Entender a Filosofia do Nosso Tempo - 2ª Edição
Pós-modernismo: um Guia Para Entender a Filosofia do Nosso Tempo - 2ª Edição
Autor (es):
De: R$ 70,02
Por 3 x de:
R$ 20,75
ou em ate 6x no cartão
Compreenda os contextos ético, cultural e intelectual de nossos dias ao ler esta obra.Por que a mensagem do pastor, tão bem preparada, nem sempre consegue chamar a atenção de sua comunidade?
Por que os cristãos mais jovens, quando entram nas universidades, perdem o interesse pelas atividades da igreja?
Essas e muitas outras questões preocupam os pastores e líderes que querem dar relevância à proclamação do evangelho em tempos pós-modernos. Muitos deles não conseguem compreender o pós-modernismo e por isso têm dificuldade em criar estratégias para falar de Deus nos dias de hoje. Foi para ajudar esses pastores e líderes que Stanley J. Grenz escreveu este livro. Nele você encontrará um estudo que o ajudará a entender as razões que levaram ao esgotamento das promessas e filosofias da modernidade e ao surgimento dessa nova maneira de ver o mundo.
Páginas: 256
Peso: 0.315
Tamanho: 14 x 21
Edição: 2008
Volume: 1
isbn: 978-85-275-0387-7
Ano Lançamento: 2011

Compreenda os contextos ético, cultural e intelectual de nossos dias ao ler esta obra.
Por que a mensagem do pastor, tão bem preparada, nem sempre consegue chamar a atenção de sua comunidade?
Por que os cristãos mais jovens, quando entram nas universidades, perdem o interesse pelas atividades da igreja?
Essas e muitas outras questões preocupam os pastores e líderes que querem dar relevância à proclamação do evangelho em tempos pós-modernos. Muitos deles não conseguem compreender o pós-modernismo e por isso têm dificuldade em criar estratégias para falar de Deus nos dias de hoje. Foi para ajudar esses pastores e líderes que Stanley J. Grenz escreveu este livro. Nele você encontrará um estudo que o ajudará a entender as razões que levaram ao esgotamento das promessas e filosofias da modernidade e ao surgimento dessa nova maneira de ver o mundo.





Este livro é uma excelente introdução ao universo ético, cultural e principalmente intelectual do pensamento pós-moderno. Temas polêmicos tais como a desconstrução do sujeito de Michel Foucault, o conceito de differance de Jacques Derrida, a utopia pragmática de Richard Rorty,entre outros, são abordados com clareza e conhecimento admiráveis.Além disso, Grenz demonstra uma habilidade ímpar na explicação de conceitos filosóficos e teológicos que marcaram a história do pensamento ocidental. Portanto, é com imensa satisfação que recomendamos mais esta preciosa obra publicada por Edições Vida Nova.JONAS MADUREIRA


É bacharel e mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Também é professor de Filosofia e Teologia Sistemática no Seminário Teológico Betel Brasileiro e no Seminário Teológico Bethesda, ambos em São Paulo.





Sumário


PREFÁCIO ...............................................................07



CAPÍTULO UM


Jornada nas Estrelas e a Geração Pós-moderna...........011


CAPÍTULO DOIS


O Espírito Pós-moderno ...........................................025


CAPÍTULO TRÊS


A Cosmovisão Pós-moderna .....................................063


CAPÍTULO QUATRO


O Surgimento do Mundo Moderno..............................089


CAPÍTULO CINCO


Prelúdio ao Pós-modernismo ...................................121


CAPÍTULO SEIS


Os Filósofos do Pós-modernismo ..............................177


CAPÍTULO SETE


O Evangelho e o Contexto Pós-moderno ....................231


BIBLIOGRAFIA .........................................................247





Introdução





A CÂMERA FOCALIZA UMA ESPAÇONAVE FUTURÍSTICA TENDO POR PANO DE FUNDO UM cenário onde se vêem galáxias distantes. A voz do narrador anuncia orgulhosamente o famoso bordão: “O espaço — a fronteira final.Estas são as viagens da nave espacial Enterprise em sua missão de 5 anos de explorar novos mundos, novas civilizações, corajosamente indo aonde o homem jamais esteve”.Essas palavras marcavam o início de cada um dos episódios da série de TV, de grande audiência, Jornada nas estrelas e, depois,A nova geração, cuja temporada final encerrou-se em maio de 1994.Sob muitos aspectos, A nova geração foi simplesmente uma versão atualizada da antiga série Jornada nas estrelas, agora situada num tempo futuro, depois da resolução de algumas dificuldades políticas galácticas que atormentavam o universo dos viajantes espaciais da série clássica. Todavia, pouco tempo depois que a nova estirpe de exploradores, sob o comando de Jean-Luc Picard, assumiu o controle da Enterprise, comandada em tempos passados pela tripulação do Capitão Kirk, mas agora remodelada, os criadores da série descobriram que o mundo de sua audiência estava em meio a um sutil deslocamento de paradigma: a modernidade estava gerando a pós-modernidade. Conseqüentemente, A nova geração tornou-se um reflexo — talvez até mesmo um modelador — da cosmovisão da geração emergente.As mudanças evidentes na transição de Jornada nas estrelas para Jornada nas estrelas: A nova geração refletem um processo de transição mais profunda na sociedade ocidental.Da Modernidade à Pós-modernidade Há um consenso entre muitos observadores sociais de que o mundo ocidental está em meio a transformações. Na verdade, tudo indica que estamos passando por um deslocamento cultural só comparável às inovações que marcaram o nascimento da modernidade dos escombros da Idade Média: estamos fazendo a travessia da era moderna para a pós-moderna.É claro que os períodos de transição são terrivelmente difíceis de descrever e de avaliar. Tampouco sabemos com certeza que características terá esse período emergente.Não obstante,vemos sinais de que essas alterações monumentais estão engolfando todos os aspectos da cultura contemporânea.O termo pós-moderno talvez tenha sido cunhado e empregado pela primeira vez na década de 30 para se referir a uma importante transição histórica que já estava em andamento e também como designação para certos desenvolvimentos nas artes.Todavia, o pósmodernismo não ganhou atenção generalizada até a década de 70.Primeiramente, denotava um novo estilo de arquitetura. Em seguida,invadiu os círculos acadêmicos, primeiramente como um rótulo para as teorias expostas nos departamentos de Inglês e de Filosofia das universidades. Por fim, tornou-se de uso público para designar um fenômeno cultural mais amplo.Quaisquer que sejam os outros significados que se possam atribuir ao pós-modernismo, conforme indica o termo, sua significação relaciona-se com o deslocamento para além do modernismo.Ele implica, especialmente, uma rejeição da atitude mental moderna,embora tenha sido lançado no âmbito da modernidade. Portanto, para entender o pensamento pós-moderno, é preciso vê-lo no contexto do mundo moderno, que o deu à luz, e ao qual ele se opõe.


 


Matricule-se Agora!
Selecione os cursos de sua opção:
Ao preencher este formulário declaro que li e concordo com a Política de privacidade e o contrato de prestação de serviço deste Web Site.