0800 777 2050
(34)
(34)99982-0644
(34)98400-8040
(34)99214-8470
(34)99870-1035(EMERGÊNCIA)
Ok
Vida Nova
Igreja Emergente: o Movimento e Suas Implicações
veja mais fotos
Igreja Emergente: o Movimento e Suas Implicações
Igreja Emergente: o Movimento e Suas Implicações
Igreja Emergente: o Movimento e Suas Implicações
Igreja Emergente: o Movimento e Suas Implicações
Autor (es):
De: R$ 71,82
Por 3 x de:
R$ 21,28
ou em ate 6x no cartão
O que é a "igreja emergente"? Uma nova proposta para a igreja ou apenas mais uma moda passageira? Quem são os líderes desse movimento? Quais são as suas principais ideias?
Além de ser uma obra escrita por D. A. Carson, um dos eruditos evangélicos mais respeitados de nossos dias, é uma das avaliações mais cuidadosas e bem informadas do movimento emergente. E Carson não a escreveu apenas para os acadêmicos que estão por dentro do assunto, mas também para quem não está familiarizado com essas novas práticas e ideias. Numa linguagem clara, direta e precisa, faz uma introdução ao movimento da igreja emergente a partir dos pontos de vista crítico e teológico, expondo seus descaminhos e fragilidades e, ao mesmo tempo, reconhecendo o que tem de importante a dizer para todo cristão que deseja proclamar de forma relevante o evangelho de Cristo Jesus nos dias de hoje.Esta obra chegou numa boa hora, justamente num momento em que se apresentam à realidade brasileira igrejas abraçando tanto a pragmática quanto a teologia vivenciada pelo movimento "igreja emergente".
Páginas: 288
Peso: 0.347
Tamanho: 14 x 21
Edição: 2010
Volume: 1
isbn: 978-85-275-0435-5
Ano Lançamento: 2010

 


O que é a “igreja emergente”? Uma nova proposta para a igreja ou apenas mais uma moda passageira? Quem são os líderes desse movimento? Quais são as suas principais ideias?
 Além de ser uma obra escrita por D. A. Carson, um dos eruditos evangélicos mais respeitados de nossos dias, é uma das avaliações mais cuidadosas e bem informadas do movimento emergente. E Carson não a escreveu apenas para os acadêmicos que estão por dentro do assunto, mas também para quem não está familiarizado com essas novas práticas e ideias. Numa linguagem clara, direta e precisa, faz uma introdução ao movimento da igreja emergente a partir dos pontos de vista crítico e teológico, expondo seus descaminhos e fragilidades e, ao mesmo tempo, reconhecendo o que tem de importante a dizer para todo cristão que deseja proclamar de forma relevante o evangelho de Cristo Jesus nos dias de hoje.
Esta obra chegou numa boa hora, justamente num momento em que se apresentam à realidade brasileira igrejas abraçando tanto a pragmática quanto a teologia vivenciada pelo movimento “igreja emergente”.




Endosso




“O livro de D. A. Carson chega em excelente hora para o público de língua portuguesa. Ainda que o movimento da igreja emergente já tenha algum tempo no continente europeu e, posteriormente, americano, começa a ter seus desdobramentos em meio à igreja evangélica no Brasil. Nesta obra,Carson demonstra sua habilidade de investigar,avaliar e sintetizar o pensamento de um movimento em formação e em busca de identidade própria, ou seja, de um movimento que está emergindo. O livro define, com base em várias publicações, o que é o movimento, busca enxergar seus pontos positivos e o avalia em função de sua fidelidade às Escrituras, principalmente a partir da leitura que o movimento faz da pós-modernidade e sua proposta de contextualização. Com certeza o leitor que busca conhecer e avaliar o movimento da igreja emergente vai se beneficiar grandemente da análise feita pelo autor.” Mauro Meister Mestre em Teologia Exegética pelo Covenant Theological Seminary e Doutor em Literatura Semítica pela Universidade de Stellenbosch, África do Sul. Professor e coordenador do Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper, e pastor na Igreja Presbibiteriana da Lapa, São Paulo.


 




Sumário




 


Prefácio ..................................................................009


1 O perfil da igreja emergente ..................................011


2 Pontos fortes do movimento emergente


na leitura do nosso tempo......................................053


3 A análise da cultura contemporânea


pelo movimento emergente ...................................069


4 Reflexões pessoais sobre as contribuições


e desafios do pós-modernismo...............................107


5 A crítica da igreja emergente ao


pós-modernismo ..................................................155


6 Pontos fracos da igreja emergente


ilustrados em dois livros importantes ......................195


7 Algumas passagens bíblicas para


ajudar nossa avaliação .........................................233


8 Uma meditação bíblica sobre verdade


e experiência ......................................................269


 




Introdução




 


Afinal, do que estamos falando?


Quando mencionei a alguns amigos que estava escrevendo um livro sobre a igreja emergente, notei que tiveram reações bem diversas.“O que é isso?”, perguntou um deles, deixando perceber que sua área de especialização não o encoraja a se manter em dia com os movimentos contemporâneos. “Você vai se concentrar primordialmente em Atos, ou vai incluir as epístolas de Paulo, entre outras?”, me perguntou outra pessoa, partindo do pressuposto que eu estivesse escrevendo sobre como se deu a “emergência” da igreja no século I — afinal, sou professor de Novo Testamento em um seminário. Outro colega, conhecido por ter contatos no mundo inteiro, perguntou: “Como você veio a se interessar pelas questões difíceis e desafiantes acerca da emergência da igreja no Terceiro Mundo?”. Afinal, os últimos cem anos têm testemunhado incríveis histórias de “emergência” na Coreia, em muitas partes da África subsaariana, da América Latina, e em certos países do leste europeu (especialmente na Ucrânia, Romênia e Moldávia), entre outros.Essas respostas são bastante sensatas, uma vez que a palavra “emergente” e outros termos correlatos têm sido aplicados a essas e a outras circunstâncias,inclusive a discussões um tanto quanto esotéricas na área da filosofia da ciência. No entanto, durante os últimos doze anos, o termo “emergente” tornou-se profundamente associado a um movimento importante que tem cruzado a América, o Reino Unido e outros lugares. Muitos nesse movimento usam o termo “emergente” como o adjetivo que define seu movimento. Há vários livros que falam da “igreja emergente”, de “histórias emergentes” e coisas do tipo.Existe até um website que incentiva em seus usuários a “amizade emergente”, o que vem a ser uma referência não a uma amizade que esteja emergindo, mas sim à importância da amizade no movimento — confirmando, assim, que o termo “emergente” é um rótulo de autoidentificação tido como bom o bastante pelos adeptos desse movimento, de modo que “amizade emergente” equivale formalmente a, digamos, “amizade da igreja nos lares” ou “amizade batista”.


 


 

Matricule-se Agora!
Selecione os cursos de sua opção:
Ao preencher este formulário declaro que li e concordo com a Política de privacidade e o contrato de prestação de serviço deste Web Site.