0800 777 2050
(34)
(34)99982-0644
(34)98400-8040
(34)99214-8470
(34)99870-1035(EMERGÊNCIA)
Ok
Vida Nova
Fundamentos Para Exegese do at - 2ª ed.
veja mais fotos
Fundamentos Para Exegese do at - 2ª ed.
Fundamentos Para Exegese do at - 2ª ed.
Fundamentos Para Exegese do at - 2ª ed.
Fundamentos Para Exegese do at - 2ª ed.
De: R$ 59,22
Por 3 x de:
R$ 17,55
ou em ate 6x no cartão
Estudar as línguas originais é uma necessidade cada vez maior numa época cheia de ideias errôneas sobre a revelação de Deus. Os que corajosamente peregrinam por essa senda extraordinária, porém, na maior parte das vezes acabam apenas memorizando palavras e regras de morfologia; isso leva a frustração e falta de resultados empolgantes. Parece haver pouca diferença entre a exegese feita sem o estudo das línguas originais e a realizada depois de um ou dois anos de estudo árduo. O que poucos sabem é que a grande diferença vem com o estudo da sintaxe. É com ele que começa a real compreensão do texto bíblico, resultando em uma exegese sólida e fundamentada.
Páginas: 176
Peso: 0.216
Tamanho: 16 x 23
Edição: 2013
Volume: 1
isbn: 978-85-275-0529-1
Ano Lançamento: 2013


Estudar as línguas originais é uma necessidade cada vez maior numa época cheia de ideias errôneas sobre a revelação de Deus. Os que corajosamente peregrinam por essa senda extraordinária, porém, na maior parte das vezes acabam apenas memorizando palavras e regras de morfologia; isso leva a frustração e falta de resultados empolgantes. Parece haver pouca diferença entre a exegese feita sem o estudo das línguas originais e a realizada depois de um ou dois anos de estudo árduo. O que poucos sabem é que a grande diferença vem com o estudo da sintaxe. É com ele que começa a real compreensão do texto bíblico, resultando em uma exegese sólida e fundamentada.Foi com essa visão que Edições Vida Nova decidiu oferecer ao amigo leitor Fundamentos para Exegese do Antigo Testamento: manual de sintaxe hebraica, obra introdutória ao assunto e adequada para o contexto brasileiro, agora em uma segunda edição revisada, ampliada e em um formato mais fácil de estudar.


 


 


 


CONTEÚDO


 


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS............................009


PREFÁCIO À SEGUNDA EDIÇÃO.............................011


Parte 1 SINTAXE DO SUBSTANTIVO........................013


Parte 2 SINTAXE DOS ADJETIVOS.........................029


Parte 3 SINTAXE DOS PRONOMES..........................035


Parte 4 SINTAXE DOS NUMERAIS..........................043


Parte 5 SINTAXE DO VERBO — OS GRAUS...................049


Parte 6 SINTAXE DO VERBO — AS FORMAS VERBAIS..........057


Parte 7 SINTAXE DAS ORAÇÕES...........................091


Parte 8 PREPOSIÇÕES,CONJUNÇÕES E ADVÉRBIOS............115


ÍNDICE ANALÍTICO......................................155


ÍNDICE DE REFERÊNCIAS BÍBLICAS........................167


 


 


 


 


Parte 1


 


SINTAXE DO SuBSTANTIVO


 


Substantivos hebraicos indicam os nomes de pessoas, lugares, objetos,ideias, estado, qualidade ou sentimentos. De forma geral, são classificados segundo seu gênero (masculino ou feminino),número (singular, plural ou dual),estado (absoluto ou construto) e caso (nominativo,genitivo ou acusativo).Essa classe gramatical pode ser subdivida em  nomes próprios (p. ex.: dw!D* “Davi”,  hv#m) “Moisés”,  la@WmV= “Samuel” etc.);  substantivos comuns, que designam qualquer objeto (jm^r)) “lança”, br#j# “espada”, hb*K*r=m# “carruagem”);  substantivos coletivos, que denotam classes ou grupos compostos de vários elementos individuais (/ax)) “gado”, ru^y~ “bosque”); e substantivos abstratos, que se referem a sentimentos, qualidades, ideias etc. (ds#j#“amor”, yl!j( “doença”, <olj& “sonho”).A maior parte dos substantivos hebraicos é formada por uma raiz composta de três consoantes (radicais), como Er#D# “caminho” e br@j) “Horebe”. Embora existam substantivos formados por apenas uma (hP# “boca”), duas (/B@ “filho”, <v@ “nome”, rh^ “montanha”), ou mais de três consoantes (hc#u&m^“trabalho”, hw`x=m! “mandamento”), a morfologia hebraica prefere a composi-ção triconsonantal.


 


1 GÊNERO


Assim como na língua portuguesa, os substantivos hebraicos são masculinos ou femininos. Essa distinção denota gênero tanto de forma literal (macho/fêmea) quanto figurativamente — elementos que são gramaticalmente concebidos como masculinos (“carro”) ou femininos (“casa”).Os substantivos hebraicos são distinguidos quanto a gênero em pelo menos quatro formas: (1) pela adição do sufixo feminino à palavra masculina 14 fundamentos para exegese do antigo testamento(sWs “cavalo” /  hs*Ws “égua”,  vya! “homem” /  hV*a! “mulher”); (2) pelo uso de palavras distintas (db#u# “servo” /  hm*a* “serva”,  ba* “pai” / <a@ “mãe”); (3) pelo uso de uma palavra em seu contexto (cf. Os 13.8 lWKv^ bD), “uma ursa privada de seus filhotes”); (4) pelo uso de uma palavra comum de dois gêneros que descreve uma família sem distinguir os elementos individuais do grupo (bl#K# “cão”;  hn`oy “pomba”,  tb#n\r=a^ “lebre”).É importante dizer que os substantivos hebraicos não necessariamente se referem só a elementos do gênero gramatical indicado. A expressão hr*oT “lei”, como em português, é uma palavra feminina em hebraico,mas isso não quer dizer que sua natureza seja ligada ao gênero feminino ou aplique-se somente às mulheres. Essa classificação gramatical está mais ligada ao padrão de inflexão que o substantivo hebraico segue do que ao gênero de seu referente. 



 

Matricule-se Agora!
Selecione os cursos de sua opção:
Ao preencher este formulário declaro que li e concordo com a Política de privacidade e o contrato de prestação de serviço deste Web Site.