0800 777 2050
(34)
(34)99982-0644
(34)98400-8040
(34)99214-8470
(34)99870-1035(EMERGÊNCIA)
Ok
Vida Nova
Curso Vida Nova de Teologia Básica - Vol. 11 - Louvor e Adoração
veja mais fotos
Curso Vida Nova de Teologia Básica - Vol. 11 - Louvor e Adoração
Curso Vida Nova de Teologia Básica - Vol. 11 - Louvor e Adoração
Curso Vida Nova de Teologia Básica - Vol. 11 - Louvor e Adoração
Curso Vida Nova de Teologia Básica - Vol. 11 - Louvor e Adoração
Autor (es):
De: R$ 84,42
Por 3 x de:
R$ 25,01
ou em ate 6x no cartão
Neste décimo primeiro volume da série, vamos estudar um tema fundamental para a vida da igreja: Louvor e Adoração. O autor, a partir de sua experiência pastoral e formação no campo da música, fala sobre o líder do ministério de adoração, sua tarefa, tensões saudáveis que influenciam o ministério, e como manter relacionamentos saudáveis com as pessoas nele envolvidas. Este volume pretende responder aos seguintes questionamentos, dentre outros.
Páginas: 320
Peso: 0.481
Tamanho: 17 x 24
Edição: 2011
Volume: 1
isbn: 978-85-275-0467-6
Ano Lançamento: 2011


Neste décimo primeiro volume da série, vamos estudar um tema fundamental para a vida da igreja: Louvor e Adoração. O autor, a partir de sua experiência pastoral e formação no campo da música, fala sobre o líder do ministério de adoração, sua tarefa, tensões saudáveis que influenciam o ministério, e como manter relacionamentos saudáveis com as pessoas nele envolvidas. Este volume pretende responder aos seguintes questionamentos, dentre outros: 


O que é adoração para você?


O que de fato importa para Deus na adoração?


Qual é o centro, o alicerce de sua vida cotidiana?


Pode haver autêntica adoração sem que haja um conhecimento correto a respeito de Deus?


O ministério de adoração é algo que só diz respeito ao coração ou envolve também habilidade técnica?


O ato de liderar a igreja em adoração se limita aos momentos de culto?


 


 


 


Súmario


 


Apresentação .................................................................009


Prefácio por Paul Baloche ....................................................013


Parte Um: O Líder


001. O que realmente importa .................................................016


002. Meu coração: o que amo? .................................................023


003. Minha mente: em que acredito? ...........................................032


004. Minhas mãos: o que pratico? .............................................041


005. Minha vida: que exemplo dou? ............................................053


 


Parte Dois: A Tarefa


006. Afinal, o que um líder de adoração faz? .................................063


007. Um líder de adoração fiel... ............................................071


008. ... exalta a grandeza de Deus... ........................................078


009. ... em Jesus Cristo... ..................................................087


010. ... pelo poder do Espírito Santo... .....................................100


011. ... ao combinar com talento a palavra de Deus... ........................109


12. ... com a música... (Parte um: que tipo de música?) .....................................120


013. ... com a música... (Parte dois: planejando as canções para o domingo)..................133


014. ... dessa forma motivando toda a igreja... ..............................148


15. ... a proclamar o evangelho... ...........................................158


16. ... a apreciar a presença de Deus... .....................................167


017. ... e a viver para a glória de Deus .....................................176


 


Parte Três: Tensões Saudáveis


018. Princípios orientadores .................................................187


019. Transcendente e imanente ................................................195


020. Cabeça e coração ........................................................202


021. Interno e externo .......................................................209


022. Vertical e horizontal ...................................................217


023. Planejado e espontâneo ..................................................224


024. Tradição e relevância ...................................................233


025. Especializado e autêntico ...............................................241


026. Para a igreja e para os não cristãos ....................................249


027. Evento e rotina .........................................................256


Parte Quatro: Apêndice – Relacionamentos saudáveis


028 Pessoas sempre ...........................................................265


029. Sua igreja ..............................................................270


030. Sua equipe ..............................................................280


031. Seu pastor ..............................................................292


032. Reflexões para pastores .................................................300


0 Enriqueça sua biblioteca ...................................................311


0 Agradecimentos especiais ...................................................318


 


Apresentação


 


 


Todos os cristãos precisam de teologia.Durante muito tempo a teologia esteve confinada nos círculos acadêmicos. Sua linguagem técnica e seu rigor científico impediam que o público leigo, não-especializado, saboreasse a boa erudição bíblica. A parte que lhe cabia era ouvir longos sermões, que nem sempre atingiam o coração dos ouvintes, muito menos sua mente.


A distinção entre clérigos e leigos, sem dúvida, contribuiu para o surgimento desse abismo entre a teologia e os não-iniciados no saber teológico. O estudo sobre Deus e sua relação com seu povo foi se tornando cada vez mais propriedade de uma elite intelectual.As Escrituras, no entanto, apontam outro caminho. O povo de Deus,e não apenas uma parcela desse povo (os mestres), é chamado de “sacerdócio real”. Esse povo deve anunciar “as grandezas daquele que [o] chamou das


trevas para sua maravilhosa luz” (1Pe 2.9). Todos estão obrigados a cumprir a Grande Comissão: fazer discípulos para o Mestre, ensinando-os a obedecer todas as coisas que ele ordenou (Mt 28.19-20).Todos devem renovar a mente, para experimentar a “boa, agradável e perfeita vontade de Deus”(Rm 12.2). Todos devem estar preparados para “responder a todo aquele


que [...] pedir a razão da esperança” que há neles (1Pe 3.15). Todos são instados a crescer não apenas na “graça”, mas também“no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (2Pe 3.18).A retomada do ensino bíblico do sacerdócio de todos os crentes, no entanto, não significa que Deus não tenha capacitado especialmente alguns


para exercer determinados dons na igreja.


Matricule-se Agora!
Selecione os cursos de sua opção:
Ao preencher este formulário declaro que li e concordo com a Política de privacidade e o contrato de prestação de serviço deste Web Site.